Overclock

Muito além da Colina: os benefícios da Overclock

Por José Henrique Bomfim, Farmacêutico Bioquímico, profissional da área de Suplementos e Medicamentos no Esporte

É muito comum o uso de substâncias para a promoção de efeitos voltados à performance, foco e concentração, para as mais diversas finalidades (estudos, provas, esportes, trabalho). Na maioria das vezes, aqueles que buscam tais substâncias acabam por usar medicamentos normalmente indicados para o tratamento de transtornos do sistema nervoso central, como o TDAH (transtorno e déficit de atenção e hiperatividade), demência, ansiedade e depressão. Estes medicamentos, utilizados de maneira inadequada e sem avaliação e acompanhamento médico, acabam por trazer mais riscos do que benefícios a estes usuários.

Em sua maioria, são produtos derivados de anfetaminas, como o metilfenidato (Ritalina) e a lisdexanfetamina (Venvanse), muito procurados para promover melhora cognitiva em quem não apresenta nenhum tipo de doença. Muitas vezes, estas substâncias são também usadas de forma recreativa ou com outras finalidades como emagrecimento, por exemplo. Os riscos envolvem a dependência física e psíquica, danos cardiovasculares – como o aumento do tamanho do coração -, danos motores e neurológicos, aumento da pressão arterial, tiques e até o óbito.

No entanto, existem no mercado suplementos seguros, indicados àqueles que buscam uma melhora na performance cognitiva.

Como o uso de suplementos com a finalidade de melhorar a performance podem ser benéficos?

Em primeiro lugar, todos os nutrientes ou compostos classificados como suplementos alimentares, são extremamente seguros, dentro das dosagens adequadas. Em sua maioria, são nutrientes (vitaminas, minerais, aminoácidos) e compostos bioativos (derivados de plantas, probióticos), com potencial de melhorar o funcionamento do organismo.

Mas como a fórmula da Overclock tem papel fundamental em relação à melhora no desempenho mental e performance?

Os ativos presentes em sua formulação atuam de forma complementar, somando seus efeitos e promovendo os resultados benéficos em relação à memória, foco, concentração e saúde no geral. Vejamos como cada um atua no organismo e quais os benefícios de seu consumo como suplemento alimentar:

Cafeína

Reprodução: iStock

A cafeína é um composto presente em diversas espécies vegetais, como o café, erva mate, chá verde, noz de cola e guaraná. É a substância psicoativa mais consumida no planeta. Seus efeitos neuroestimulantes e neuroprotetores são amplamente descritos na literatura científica, com benefícios demonstrados para idosos, doença de Alzheimer, Parkinson, demência e esclerose lateral amiotrófica. No esporte, a cafeína é o suplemento alimentar com maior evidência científica de melhora no desempenho de diversas modalidades, como endurance, ciclismo e natação. Nas doses utilizadas como suplemento alimentar, a cafeína é extremamente segura e irá promover aumento do estado de alerta, melhorias no foco e concentração. Os efeitos ligados à insônia somente são vistos em altas doses e, por isso, deve ser consumida de maneira responsável (a Overclock apresenta 99 mg por dose, respeitando os limites de ingestão segura).

Colina

A colina, hoje classificada como vitamina do complexo B (B8), é um dos ativos mais importantes para a manutenção da memória, principalmente a de curto e médio prazo. Ela pode ser encontrada em diversos alimentos de origem animal, como fígado de boi e ovos. Entretanto, para conseguirmos uma quantidade ideal diária, temos de ingerir grandes porções destes alimentos e isso, muitas vezes, pode ser inviável. A suplementação de até 550 mg/dia tem o benefício de promover a síntese do neurotransmissor acetilcolina, responsável direto pela memória e aprendizado, além de dezenas de outras funções de extrema importância no organismo. Na forma de fosfatidilcolina, serve como doadora de fosfato e promove manutenção da energia nas células, essencial para o metabolismo humano. A literatura sobre a utilização da colina como suplemento alimentar, demonstra amplo benefício ligado a pacientes com transtornos cognitivos e perda de memória.

Complexo B

A Overclock apresenta em sua composição as vitaminas B1 (tiamina), B2 (riboflavina), B3 (nicotinamida), B5 (ácido pantotênico), B6 (piridoxina), B7 (biotina), B9 (ácido fólico) e B12 (cobalamina). As dosagens destas vitaminas no suplemento, seguem as recomendações de ingestão diária para consumo. As principais fontes alimentares destas vitaminas são os cereais, alimentos de origem animal e diversos vegetais. Elas são fundamentais para nosso metabolismo geral e exibem papel de destaque em relação ao funcionamento do sistema nervoso central. Em conjunto na suplementação, irão favorecer a proteção hepática contra danos causados por toxinas, bem como a inativação de radicais livres, compostos reativos que surgem em situações de estresse em nosso organismo e que aumentam os riscos de doenças crônicas e o desgaste precoce das funções orgânicas, com destaque para as vitaminas B1, B2, B3 e B12 em relação à neuroproteção, memória e aprendizado. O gasto energético que ocorre durante os jogos pode levar ao estresse oxidativo e isso acaba por atrapalhar o desempenho na realização das atividades ou mesmo causando danos mais severos ao organismo. É muito importante que seja feita uma suplementação de qualidade, junto ao sono adequado e bons hábitos alimentares e de vida.

 

Referências Bibliográficas:

Blusztajn, J. et al. Neuroprotective Actions of Dietary Choline. Nutrients. Published online 2017, Jul 28.

Ford T. et al. The Effect of a High-Dose Vitamin B Multivitamin Supplement on the Relationship between Brain Metabolism and Blood Biomarkers of Oxidative Stress: A Randomized Control Trial. Nutrients. 2018 Dec 1;10(12):1860

Kennedy, D. B Vitamins and the Brain: Mechanisms, Dose and Efficacy—A Review. Nutrients. 2016 Feb; 8(2): 68. 

Kolahdouzan, M. The neuroprotective effects of caffeine in neurodegenerative diseases. CNS Neurosci Ther. 2017 Apr;23(4):272-290

Pasmam, W. et al. Effect of Caffeine on Attention and Alertness Measured in a Home-Setting, Using Web-Based Cognition Tests. JMIR Res Protoc. 2017 Sep; 6(9): e169

Zeisel, S. Choline: needed for normal development of memory. J Am Coll Nutr. 2000 Oct;19(5 Suppl):528S-531S

Add Comment

Meu carrinho
Seu carrinho está vazio.

Parece que você ainda não fez uma escolha.