Overclock

O que é Overclock?

Desde que nos entendemos por gente, nós, humanos temos a característica de tentar extrair o máximo de performance de nossos “dispositivos”. Seja o cavaleiro medieval, com sua espada cada vez mais afiada, ou, mais recentemente, na imensa comunidade de pessoas que tentam melhorar a performance de seus veículos com remapeamentos, turbos ou intercoolers.

Com o primeiro boom na adoção de computadores pessoais, no início da década de 80, este fenômeno rapidamente se espalhou para a comunidade dos usuários de computadores, com diversos usuários e empresas tentando obter maneiras de se aumentar a velocidade de operação destes computadores. Este processo foi então chamado de Overclock.

E, porque este nome: Overclock?

Os computadores (e seus dispositivos), assim como na música, precisam de uma cadência para funcionarem. É como se o tempo para eles fosse dividido em unidades mínimas indivisíveis e regulares que ditam o máximo que qualquer coisa dentro deles irá funcionar. Com uma certa simplificação, imagine que seja como a “velocidade da luz” em nosso universo, onde a relatividade dita que “nada viaja mais rápido do que a luz”. Para os computadores, nada viaja mais rápido do que suas “cadências regulares”. Um bom exemplo, para entender este conceito, é olharmos para o metrônomo:

Nos computadores a cadência não é gerada por um metrônomo, mas sim por um oscilador de cristal. O conceito é exatamente o mesmo, mas para deixar você em perspectiva, enquanto este metrônomo gera 60 clicks/batidas por minuto, um Intel Core i7 7700k, gera (em seu turbo boost) 4.50 Gigahertz. Sabe quantos clicks por minuto 4.5 Ghz representam?

270 Bilhões de batidas por minuto!

O nome dado por este sinal (batidas por minuto), gerado pelos osciladores de cristal do seu computador é chamado de “Clock Signal”. Ou seja, quando você quer que a cadência/velocidade do seu dispositivo eletrônico seja maior, você precisa aumentar esta cadência. Aumentar o clock, ir além do clock. Portanto, em inglês, to go Over Clock.

40 anos depois: O Overclock hoje?

Hoje em dia (década de 20) o Overclock é algo bastante difundido até, muitas vezes estimulado pelas fabricantes de componentes eletrônicos. A série K dos processadores (CPU)da Intel, por exemplo, é derivada da palavra em inglês “UnlocKed”, ou seja, desbloqueado para Overclock. A AMD, vai ainda mais longe, não só liberando toda sua nova linha de processadores Ryzen para overclock, como fornecendo softwares completos e amigáveis que permitem a qualquer usuário tentar extrair o máximo de performance de seus processadores e placas de vídeo integradas.

 

AMD Ryzen Master - Overclock nos processadores AMD

Ferramenta oficial da AMD para Overclock nos novos processadores Ryzen

 

Fabricantes de GPUs (Placas de vídeo) como a EVGA ou MSI, também contam com suas próprias ferramentas oficiais de Overclock. Algumas, como o MSI Afterburner, ficam tão famosas, que são utilizadas por usuários para fazerem overclock em placas de vídeo de qualquer marca.

 

Ferramenta para overclock em placas de vídeo MSI Afterburner

Ferramenta da MSI para overclock oficial: MSI Afterburner

 

Mas não são apenas processadores (CPUs) ou placas de vídeo (GPUs) que podem ser “overclockados”. Praticamente qualquer componente eletrônico pode, como por exemplo memórias ou até mesmo seu monitor.

Os efeitos do Overclock podem ir além de apenas aumentar a velocidade. Nos monitores, por exemplo, o que é aumentado é a “taxa de refresh” (refresh rate), que significa quantas vezes por segundo o seu computador atualiza a imagem na tela. Na maioria das vezes esta atualização é descasada da quantidade de “frames” (FPS) que sua placa de vídeo joga para o monitor. Existem maneiras de sincronizar as duas taxas de atualização (VSYNC, G-Sync ou Freesync), mas o jeito mais simples de explicar a diferença do refresh rate é com uma imagem:

 

Comparativo de Monitores com diferentes refresh rates

Gravação a 1.000 frames por segundo

 

Uma taxa maior de refresh, pode facilitar a rápida identificação de um objeto se movendo na tela, como seu inimigo em um FPS. Um bom método de verificar a diferença na prática é realizar o “Teste de Reação” Overclock em monitores com diferentes taxas de refresh. Nos resultados de nossos testes percebemos uma maior probabilidade de resultados melhores em monitores com maior refresh rate.

 

 

E a bebida OVERCLOCK?

Quando pensamos que, hoje, grande parte das atividades profissionais e pessoais são realizadas através de computadores e que, na busca por performance, grande parte dos dispositivos que fazem parte deste nosso “setup” diário já foram otimizados e melhorados (computador, mouse, teclado, cadeira, monitor,…) nos chamava a atenção o fato de que “a pecinha mais importante”, aquela que, brincamos fica “entre o teclado e a cadeira”, não estava recebendo a devida atenção. Estamos falando de quem?

 

Efeito do Overclock : Liberar e aprimorar todo seu potencial

de você

 

Assim nasceu o conceito da Overclock. Um composto direcionado a, literalmente, fazer seu cérebro funcionar mais rápido. Note que funcionar mais rápido não é simplesmente deixar você com mais energia. Funcionar mais rápido é aprimorar todos os seus sentidos, tais como:

  1. Sua capacidade cognitiva: fazendo identificar e reagir mais rapidamente a padrões
  2. Seu tempo de reação: fazendo você reagir mais rápido aos estímulos
  3. Seu foco e atenção: aprimorando sua capacidade de olhar, escutar e pensar sobre uma determinada atividade por muito mais tempo

 

Overclockar você é como se o tempo passasse mais devagar

 

Depois de estudar inúmeros compostos, chegamos na Colina, que é um nutriente essencial entre os neurônios motores e os músculos que controlam diversas partes de nosso corpo. Dentre os diversos estudos que sustentam a eficácia da Colina, salientamos o estudo de Marnix Naber, Bernhard Hommel e Lorenza Colzato, denominado “Melhora na performance visual-motora humana e constrição na pupila após suplementação com Colina em um estudo cego controlado com aplicação também de placebo alternadamente”. O Estudo pode ser acessado aqui.

O estudo mostrou que o grupo que ingeriu suplementação de colina foi significativamente mais preciso do que o grupo que tomou placebo, acertando mais alvos e com precisão maior.

Estudo mostrando a eficácia da Colina. Componente principal da Overclock

 

Faltava então apenas o principal: Como encontrar os demais componentes que, associados a Colina, resultariam na melhora da capacidade cognitiva. Meses de pesquisa e, finalmente criamos nosso mix secreto, proprietário e patenteado de Colina, Biotina e diversas vitaminas e aminoácidos. Nascia o Overclock GG.

Estamos muito orgulhosos de nosso produto. Temos diversos relatos confirmando a eficácia de Overclock em qualquer atividade que requera atenção, foco, reconhecimento de padrões e tempo de reação e, esperamos que você goste e possa sentir a deliciosa sensação de Overclock.

Lembre-se: Seu adversário já pode estar tomando! Beba Overclock!

 

#BEBAOVERCLOCK

Add Comment